Neuromarketing: entenda o que é e como aplicar na sua estratégia!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

O que é que influência e move as decisões de compras dos consumidores? Existem muitas especulações acerca do que fato faz uma pessoa comprar algo, porém para quem tem um negócio, não existe a possibilidade de se basear em achismos. 

E é justamente para entender a fundo e com precisão o que é que influencia a decisão de compras e a jornada de compras do seu potencial cliente que surge o neuromarketing, unido a área da neurociência e marketing, tendo como sua base o processamento das informações pelo cérebro. 

Imagem contendo mão masculina e acima da mão um desenho em traços finos de um cérebro para contextualizar o subtítulo sobre o conceito de neuromarketing

O conceito de Neuromarketing: 

Por definição, de acordo com o Wikipédia, Neuromarketing é um campo de estudo recente do marketing que estuda a essência do comportamento do consumidor.

Questões como: “Por que tal cor funciona melhor em tal tipo de negócio?”; “Quanto uma pessoa está disposta a pagar por um serviço?”; “Por que isso vende?”; “Por que isso não vende?” são algumas das questões que o neuromarketing se permite responder com base, é claro, na neurociência. 

Em resumo, o neuromarketing nada mais é do que a aplicação de tecnologias da neurociência dentro de estratégias de Marketing, visando identificar reações do cérebro humano à partir de determinados estímulos. 

Quando surgiu? 

O neuromarketing teve o seu grande “Boom” no ano de 1991 quando grandes corporações começaram a contratar laboratórios das universidades estadunidenses para fazer uma análise sobre a eficácia das propagandas e anúncios, à partir disso a técnica entrou em ascensão. 

Homem de terno com mão no rosto e expressão pensativa para contextualizar o subtítulo sobre como as empresas podem se beneficiar do neuromarketing.

Como as empresas podem se beneficiar do neuromarketing? 

A aplicação do neuromarketing pode ser vista em ações como design planejado, gatilhos mentais, psicologia das cores, marketing sensorial, testes A/B e storytelling. Mas calma, a gente não vai soltar a bomba e sair correndo, para ilustrar melhor, abaixo explicamos situações em que essas estratégias são aplicadas! 

Estratégias Visuais:

Existem diversas estratégias (desing planejado) cujo o objetivo se dá em direcionar/captar a atenção dos consumidores para os produtos. O foco dessas estratégias, são, é claro, os anúncios. Os mesmos são elaborados de forma milimetricamente estudada, sem elementos em excesso que possam causar distração e provocar o desinteresse, visando fazer com que o cliente absorva a mensagem transmitida.

Utilização das cores: 

Como já falamos em um post anterior, as cores têm um grande impacto nas estratégias. É necessário que elas componham bem e conversem com o tipo de produto/serviço que você está oferecendo, e é justamente aí que entra a psicologia das cores. 

O que é psicologia das cores? 

A psicologia das cores consiste em um tipo de estudo voltado para compreender a fomra como as cores interferem na maneira como seu potencial cliente se sente. Cada cor passa uma sensação/emoção diferente, por isso é muito importante estar atento em qual é a mensagem que você quer passar. 

Título das campanhas:

Na hora de desenvolver uma nova campanha vários aspectos devem ser pensados e um dos mais importante deles, acredite ou não, é o título. Você tem poucos segundos para fazer com que seu cliente em potencial se interesse pelo seu produto/serviço então é claro que o título da sua campanha terá um papel fundamental, por isso existe a necessidade de que eles sejam elaborados da melhor forma possível, e o neuromarketing pode e deve ser aplicado nesse processo, com a finalidade de compreender e provocar gatilhos mentais que despertem a atenção do seu potencial cliente.

Mas o que são gatilhos mentais? 

Não é só na hora da elaboração do título da sua campanha em que os gatilhos mentais estarão presentes, afinal de contas, um dos objetivos do neuromarketing é justamente provocar no potencial cliente alguma sensação que o leve à tomada de decisão, e os gatilhos mentais são justamentes os estímulos que o nosso cérebro recebe para a tomada de decisão. 

Marketing Sensorial: 

Trata-se de uma estratégia que visa o estímulo dos 5 sentidos do corpo humano (tato, olfato, visão, paladar e audição). Essa é uma forma de gerar apelo ao que tem de mais subjetivo em seu potencial cliente. Basicamente trata-se de uma estratégia que pretende trazer à tona emoções, desejo e é claro, impulso que leve o potencial cliente a tomada de decisão.

Storytelling: 

Trata-se de uma estratégia que usa a contação de histórias em campanhas. Analisando através do neuromarketing essa estratégia tem como objetivo e auxilia no aumento do engajamento da marca com o público, já que toda a campanha tem um contexto ao invés de ir direto ao ponto: vendas! 

Testes A/B:

Os testes A/B nada mais são do que testes realizados com o objetivo de analisar as variáveis dentro de uma estratégia de Marketing, ou seja, essa é uma das estratégias que você sem dúvida irá utilizar em conjunto com outras estratégias.

Mulher loira piscando e fazendo joinha com expressão feliz para contextualizar próximo parágrafo

O neuromarketing é uma estratégia riquíssima, todas essas ações tocam lá na emoção do potencial cliente e de certa forma, seja de maneira direta ou não, faz com que eles se sintam mais propensos à fechar negócio com você. E aí, partiu investir em neuromarketing? 

Veja algumas publicações parecidas

Gostou do conteúdo?

Se inscreva gratuitamente e receba dicas semanais!

newsletter ilustração

*enviaremos um e-mail semanal, nunca te enviaremos spam, pode ficar tranquilo!